fbpx
Deputado Estadual . Minas Gerais
(31) 2108.7475

Tag: vitoria-minas

Suspensa renovação da concessão da ferrovia Vitória-Minas

,

Foi retirada da pauta da reunião da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), que aconteceu no dia 26 de março, em Brasília, a votação do relatório que propõe a renovação antecipada por mais 40 anos da concessão da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), pela Vale.


O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Agostinho Patrus, e o deputado João Leite, presidente da Comissão Extraordinária PróFerrovias Mineiras, articularam com parlamentares estaduais e a bancada federal para que a medida fosse possível. Segundo Agostinho Patrus, o tema não voltará à pauta até que a ANTT analise as recomendações feitas pela Comissão Pró-Ferrovias.


Segundo o deputado João Leite, algumas das recomendações citadas pelo presidente da ALMG e que precisam ser avaliadas pela Agência é a realização de um estudo sobre a viabilidade técnica de uma linha de carga e passageiros entre Belo Horizonte e São Paulo e, também, a realização de licitação para novas empresas. João Leite declarou que Minas Gerais não aceitará a renovação da concessão sem que seja feita licitação. “Isso está ligado ao direito público. Será que não há outras empresas interessadas?”, questionou.


Além disso, o deputado também pontuou a recomendação da Comissão para que a Linha Mineira, que liga Belo Horizonte a Nova Lima, Raposos, Rio Acima, Itabirito, Ouro Preto, Mariana, Barra Longa, Ponte Nova e outras cidades seja reativada. “É algo que pertence a Minas Gerais. Queremos receber cada centavo que Minas perdeu”, reforçou

Para João Leite, a Vale tem um grande apoio do governo federal e, enquanto isso, o governo mineiro não se manifesta. “Queremos envolver o Poder Executivo de Minas, porque, além do valor próximo de R$20 bilhões, que seria a renovação antecipada dessa concessão, nós temos também uma multa aplicada pela justiça de R$680 milhões que a Vale deve a Minas pelo abandono das linhas ferroviárias no Estado. Agora chegou o momento de encontro de contas”, concluiu.